iot, internet of things, internet

Como a Internet das Coisas (IoT) afetará a segurança e a privacidade

Como a Internet das Coisas (IoT) afetará a segurança e a privacidade tem entrado em discussão e também conectado mais e mais dispositivos a cada dia, e estamos caminhando para um mundo onde teremos cerca de 50 bilhões de dispositivos IoT até o final de 2021.

Este crescimento traz uma série de benefícios, pois tem mudado e continuará a mudar a forma como as pessoas se comunicam e realizam suas tarefas diárias. Ter uma casa inteligente é o sonho de muita gente e alguns já tem colocado esta novidade dentro de suas casas. Por exemplo, além de ser uma novidade tecnológica, a iluminação inteligente pode realmente reduzir o consumo de energia nas residências e consequentemente reduzir a sua conta de energia elétrica no fim do mês.

O desenvolvimento de novas tecnologias conectadas a internet permitiriam que carros conectados se ligassem com a infra-estrutura urbana inteligente para criar um ecossistema totalmente diferente para o motorista, que está simplesmente acostumado com a maneira tradicional de passar do Ponto A ao Ponto B. Temos visto este exemplo com a utilização de aplicativos que nos conectam em tempo real com o trânsito, mudando nosso trajeto e fazendo com que o trânsito flua de uma maneira mais fácil e agil.

Para dar um último exemplo, a IBM tem disponibilizado sua nova tecnologia, o Watson como uma grande aliada tecnológica que trabalha no cuidado da saúde, específicamente no combate do câncer, dando às pessoas um olhar mais profundo e mais completo em sua própria saúde, ou a falta dela.

Mas com todos esses benefícios vem o risco, como o aumento de dispositivos conectados a internet, os hackers e cyber criminosos tem mais pontos de entrada, aumentando as chances destes dispositivos serem invadidos e a segurança da informação violada.

Em 2013, um casal do Texas (EUA) escutou uma voz gritando obscenidades para a filha por meio do monitor da Foscam. Havia falhas de segurança no acesso ao aparelho.

Em 2014, 100 mil aparelhos como roteadores, televisões e ao menos uma geladeira foram usados para disparar 750 mil spams; houve falha de configuração nos produtos.

Abaixo, listo alguns dos maiores problemas que retratam como a Internet das Coisas (IoT) afetará a segurança e a privacidade do IoT à medida que nos dirigimos para este mundo verdadeiramente conectado.

Alguns das maiores preocupações com segurança para IoT

  1. Percepção Pública: Se a IoT vai realmente decolar, esta deve ser o primeiro problema que os fabricantes devem se preocupar. O estudo de 2015 do Icontrol State sobre o Smart Home revelou que 44% dos americanos estavam “muito preocupados” com a possibilidade de suas informações serem roubadas e 27% estavam “um pouco preocupados”. Com esse nível de preocupação, os consumidores hesitariam em comprar dispositivos conectados.
  2. Vulnerabilidade ao Hacking: Os pesquisadores conseguiram invadir dispositivos, com tempo e energia suficientes, o que significa que os hackers provavelmente seriam capazes de replicar seus esforços. Por exemplo, uma equipe de pesquisadores da Microsoft e da Universidade de Michigan recentemente descobriu uma infinidade de buracos na segurança da plataforma inteligente SmartThings da Samsung, e os métodos estavam longe de serem complexos.
  3. As empresas estão prontas ?: O relatório de informações da Cybersecurity da AT&T pesquisou mais de 5.000 empresas ao redor do mundo e descobriu que 85% das empresas estão em processo de implantação de dispositivos IoT. No entanto, apenas 10% dos entrevistados se sentem confiantes de que poderiam proteger esses dispositivos contra hackers.
  4. True Security: Jason Porter, vice-presidente de soluções de segurança da AT&T, disse à BI Intelligence, serviço de pesquisa premium da Business Insider, que proteger dispositivos IoT significa mais do que simplesmente proteger os próprios dispositivos. As empresas também precisam construir segurança em aplicativos de software e conexões de rede que liguem a esses dispositivos.

Problemas de privacidade da IoT e Como a Internet das Coisas (IoT) afetará a segurança e a privacidade

  1. Dados demais: A enorme quantidade de dados que os dispositivos IoT podem gerar é surpreendente. Um relatório da Comissão Federal de Comércio intitulado “Internet das Coisas: Privacidade e Segurança em um Mundo Conectado” descobriu que menos de 10.000 lares podem gerar 150 milhões de pontos de dados discretos todos os dias . Isso cria mais pontos de entrada para hackers e deixa informações confidenciais vulneráveis.
  2. Perfil público indesejável : Você concordou sem dúvida em termos de serviço em algum momento, mas você já leu um documento inteiro? O referido relatório da FTC constatou que as empresas poderiam usar dados coletados que os consumidores voluntariamente oferecem. Por exemplo, uma companhia de seguros pode coletar informações de você sobre seus hábitos de condução através de um carro conectado ao calcular sua taxa de seguro. O mesmo poderia ocorrer para saúde ou seguro de vida, graças a fitness trackers.
  3. Eavesdropping: Fabricantes ou hackers poderiam realmente usar um dispositivo conectado para virtualmente invadir a casa de uma pessoa. Pesquisadores alemães conseguiram isso interceptando dados não criptografados de um dispositivo de medição inteligente para determinar qual programa de televisão alguém estava assistindo naquele momento.
  4. Confiança do Consumidor: Cada um desses problemas pode prejudicar o desejo dos consumidores de comprar produtos conectados, o que impediria a IoT de cumprir seu verdadeiro potencial.

Estas são apenas algumas das questões que a IoT deve resolver para alcançar a adoção em massa. vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Open chat
Precisa de Ajuda?